Continuar

​​​​​​

Gestão de Resíduos

Gestão de Resíduos

Nossas unidades contam com procedimentos para monitoramento e controle do destino final dos resíduos oriundos da prestação de serviços de saúde, em conformidade com as determinações da legislação ambiental e sanitária. A destinação dos resíduos é definida conforme o tipo, com critérios fundamentados nos procedimentos do Sistema de Gestão Ambiental e legislação aplicável, e o tratamento varia conforme a disponibilidade nos municípios onde atuamos.

Nesse sentido, a destinação adequada de materiais que possam causar impacto negativo no meio ambiente, como reagentes químicos, filmes de Raios-X, lâmpadas fluorescentes e óleo de cozinha, é uma preocupação constante de nossas unidades.

Para nos apoiar nesse processo, contamos com parceiros especialistas na destinação dos mais diversos tipos de resíduos. As empresas responsáveis pela coleta e disposição final dos resíduos gerados seguem as legislações vigentes e utilizam técnicas de tratamento validadas. Ainda assim, nossa preocupação vai além dos requisitos legais e buscamos agregar valor ao processo por meio de outras iniciativas.

A Sede Técnica, em São Paulo, por exemplo, possui um sistema interno de tratamento de resíduos infectantes devidamente licenciado pelo órgão ambiental, que permite, após tratamento e descaracterização, a disposição direta deste material como resíduo comum. As emissões de gases causadores de efeito estufa provenientes do tratamento e decomposição de resíduos sólidos também estão contempladas no inventário de emissões que realizamos anualmente.

Em 2008, teve início o programa Empresa Livre de Mercúrio, em parceria com a Delegacia Regional do Trabalho de São Paulo. Por meio desta ação, equipamentos contendo mercúrio metálico, tais como termômetros e esfigmomanômetros, foram substituídos por alternativas digitais, que não contêm este elemento. Mais de 400 equipamentos foram substituídos desde o início deste programa.

Entre outras medidas tomadas para evitar a geração de resíduos nas próprias atividades da Companhia e em sua cadeia de valor, bem como para gerir impactos significativos, destacamos a comunicação sobre o correto descarte, o monitoramento da geração por meio de indicadores mensais, e treinamentos internos ligados à gestão adequada dos resíduos.

Em 2020, o desempenho do indicador de intensidade de resíduos comuns (Kg/exame) superou positivamente a meta para o ano, chegando a 0,0182 Kg/exame, frente ao objetivo de redução estabelecido de 0,0186 Kg/exame. Em 2021, espera-se manter o resultado alcançado em 2020 (0,0182 Kg/exame), mesmo com a expansão e aumento previsto de procedimentos na Companhia.

 
​​​​​​​